Poemas em nome próprio
De renomes idos
Sentimentos lidos
Declamações mudas
Janelas de perspectiva infinda
Um diário livre


domingo, 12 de setembro de 2010

sagração

Toda a maciez e
todos os mistérios do mundo
repousam neste corpo nu
sobre o qual eu me ajoelho e celebro
nosso amor que é um Deus
o poema, a oração.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

poesia

A poesia é apenas mais uma das verdades
entre as belezas e as desesperanças

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

lua

lua
anunciando a primavera
coração em negro mar
no cais do espaço onde ardo
ancorada ao porto noite
prata flutuante
rosto
astro ao navegar
embora sua
essa presença simples
de surgir por entre estrelas